Quem sou eu?

O ser humano vive rodeado de dúvidas, e são várias que lhe tiram o sono, como: “Quem sou eu?” ou “De onde vem a vida?” “O porque de tudo isso?” Afinal, nos atribulamos tanto, trabalhamos tanto, nos magoamos tanto, sofremos tanto, para depois….puf….acabou! Será?

Tem muita gente que acredita que a diferença entre o ser humano e o animal (bicho) está na capacidade de pensar. Como eu acredito que o animal (bicho) tem sim essa capacidade, para mim o que realmente nos diferencia é exatamente a busca de respostas para tudo. Porque estou aqui? Tem vida após a morte? Para onde vou? …e assim vai. O animal não. Ele apenas vive. Vive por viver e isso já o satisfaz.

Para mais e algumas dúvidas que temos, existe a filosofia, que nos ajuda a compreender um pouco mais sobre o ser humano, ou a nós mesmos.

A palavra filosofia vem do grego e quer dizer “Amigo da sabedoria”. Philo quer dizer amigo e Sofhia, sabedoria.

A filosofia nos faz pensar sobre nossos valores, a refletir sobre os nossos defeitos e qualidades e com isso nos ajuda a dar um novo rumo. Nos compreendendo melhor, conseguimos compreender o outro e sermos mais justos nas nossas atitudes.

Só quando refletimos sobre nós mesmos, é que vemos que na maioria das vezes, o que achamos uma certa atitude do outro errada, na verdade, é porque não tínhamos a capacidade de enxergar diferente. Ou pior, teríamos a mesma atitude e com a certeza que estaríamos certos.

Uma atitude que consideramos egoísta por parte de alguém, fazemos igual e a consideramos justa. Daí se leva a crer que além de sermos egoístas, somos prepotentes.

Reclama-se muito que o governo é corrupto, mas basta começar a eleição para esse mesmo que reclama, pedir uma “ajudinha” em troca do seu voto. Ou paga-se propina para conseguir uma venda ou até rasgar uma multa.

Não é fácil de se entender, aliás, é uma missão extremamente difícil. Porém se no final do dia, pensarmos nas nossas atitudes, para corrigirmos no que falhamos, seremos seres humanos melhores no dia seguinte.

Aí vem a pergunta, pra que? Se tudo isso..puf…. acaba?

Eu lhes respondo:- E porque não?

Uma vida cheia de amigos, família linda, em paz, com harmonia, amor, felicidade, ainda é pouco para você? Para mim não! E os problemas, seja quais forem, são justamente para aprendermos, evoluirmos  e dar mais valor o que temos.

“Ontem eu estava nem tanto, hoje estou assim, mas amanhã serei bem diferente.”

Quero ser diferente à cada dia, para melhor,claro. Não é fácil, mas se fosse, talvez não tivesse tanta graça viver a vida.”

Rosely Ignácio Lalier

Segue alguns textos e poemas que achei, além de relevantes, são lindos.

Quem sou eu?

Eu às vezes não entendo!
As pessoas têm um jeito
De falar de todo mundo
Que não deve ser direito.

Aí eu fico pensando
Que isso não está bem.
As pessoas são quem são,
Ou são o que elas têm?

Eu queria que comigo
Fosse tudo diferente.
Se alguém pensasse em mim,
Soubesse que eu sou gente.

Falasse do que eu penso,
Lembrasse do que eu falo,
Pensasse no que eu faço
Soubesse por que me calo!

Porque eu não sou o que visto.
Eu sou do jeito que estou!
Não sou também o que eu tenho.
Eu sou mesmo quem eu sou!

Pedro Bandeira

Você é o que você gosta

Quem sou eu?? Quando não temos nada de prático nos atazanando a vida, a preocupação passa a ser existencial.

Pouco importa de onde viemos e para onde vamos, mas quem somos é crucial descobrir.

A gente é o que a gente gosta. A gente é nossa comida preferida, os filmes que a gente curte, os amigos que escolhemos, as roupas que a gente veste, a estação do ano preferida, nosso esporte, as cidades que nos encantam. Você não está fazendo nada agora? Eu idem. Vamos listar quem a gente é: você daí e eu daqui.

Eu sou outono, disparado. E ligeiramente primavera. Estações transitórias.

Sou Woody Allen. Sou Lenny Kravitz. Sou Marilia Gabriela. Sou Nelson Motta. Sou Nick Hornby. Sou Ivan Lessa. Sou Saramago.

Sou pães, queijos e vinhos, os três alimentos que eu levaria para uma ilha deserta, mas não sou ilha deserta: sou metrópole.

Sou bala azedinha. Sou coca-cola. Sou salada caprese. Sou camarão à baiana. Sou filé com fritas. Sou morango com sorvete de creme. Sou linguado com molho de limão. Sou cachorro-quente só com mostarda e queijo ralado. Do churrasco, sou o pão com alho.

Sou livros. Discos. Dicionários. Sou guias de viagem. Revistas. Sou mapas. Sou Internet. Já fui muito tevê, hoje só um pouco GNT. Rádio. Rock. Lounge. Cinema. Cinema. Cinema. Teatro.

Sou azul. Sou colorada. Sou cabelo liso. Sou jeans. Sou balaio de saldos. Sou ventilador de teto. Sou avião. Sou jeep. Sou bicicleta. Sou à pé.

Você está fazendo sua lista? Tô esperando.

Sou tapetes e panos. Sou abajur. Sou banho tinindo. Hidratantes. Não sou musculação, mas finjo que sou três vezes por semana. Sou mar. Não sou areia. Sou Londres. Rio. Porto Alegre.

Sou mais cama que mesa, mais dia que noite, mais flor que fruta, mais salgado que doce, mais música que silêncio, mais pizza que banquete, mais champanhe que caipirinha. Sou esmalte fraquinho. Sou cara lavada. Sou Gisele. Sou delírio. Sou eu mesma.

Agora é sua vez.

Martha Medeiros

OBS: Uma ótima opção para leitura são os textos e livros dos filósofos Mario Cortella e Leandro Karnal.

 

Tem alguma duvida que gostaria de tirar? Ou quer enviar uma sugestão? Então venha e entre em contato conosco, responderemos o mais rápido possível. 

Categorias
Categorias
Posts Recentes

Assine já!

Quer estar por dentro das últimas novidades?

Não se preocupe, também não gostamos de spam ;)
Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de privacidade.

Compartilhe:

Compartilhar em facebook
Compartilhar em twitter
Compartilhar em pinterest
Compartilhar em linkedin
Mais Artigos

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Institucional